Chapada dos Guimarães – MATO GROSSO – BRASIL

Vale do rio claro, em Chapada dos Guimarães - BrasilSaindo do SESC fomos para a Cuiabá e de lá para a Chapada dos Guimarães – Brasil utilizando a BR-251, rodamos uns 70 Km.
Nesse post iremos descrever tudo o que conhecemos nessa chapada.

 

Véu de Noiva

A cachoeira do Véu de Noiva tem aproximadamente 86 metros de queda livre e é é formada pelo rio Coxipó. É um dos principais pontos de visitação do Parque Nacional. Ao redor da cachoeira, o vale e as escarpas do morro formadas de arenito dá uma beleza ímpar a cachoeira. No local temos um mirante para observá-la, um restaurante regional e lojinha de artesanato local.
A entrada é gratuita e o horário é das 09:00 às 16:00hrs.
Localização: Rodovia Emanuel Pinheiro (MT – 251), o Google Maps indica como BR -251. Está 9 Km da Praça Dom Wunibaldo – Centro.

 

Circuito de Cachoeiras da Chapada dos Guimarães (Cachoeira da Andorinha e Independência, Prainha, Degraus, Pulo, Sonrizal e Sete de Setembro)

Essa trilha tem um percurso de aproximadamente uns 7 Km que dá para fazer em 6 ou 7 horas, pois é indispensável parar e tomar banho em todas.
A trilha esta aberta todos os dias e é obrigatório ter um guia ou condutor e uma taxa é cobrada.

 

Casa de Pedra

A formação da caverna Casa de Pedra é de arenito e com certeza serviu de abrigo para índios e povos antigos que habitam a região das Chapadas.
A visita é aberta todos os dias e é obrigatório ter um guia ou condutor e paga-se uma taxa.

 

Crista de Galo

Num veículo 4X4 rodamos observando os paredões de arenito que são milenares, após sairmos da MT – 251 (Google Maps BR-251), com uma paisagem de veredas, paredões e alguns frutos.
A Crista do Galo tem uma formação rochosa localizada no centro do vale de onde se tem uma visão panorâmica da região. Lá de cima se avista as cabeceiras dos Rios Claro e os imensos paredões de arenito que são de tirar o folego. Foi um dos momentos mais brilhante do nosso passeio, pois vimos toda Chapada de frente e é uma contemplação para se pensar o quanto somos pequeninos nesse mundo.
Só indo para saber do que estamos falando.

 

Vale do Rio Claro

Como ninguém é de ferro após essa trilha maravilhosa da Crista do Galo, fomos nos banhar e fazer flutuação nas águas cristalinas do Rio Claro.

 

Ponte de Pedra

A Ponte de Pedra está na trilha que nos leva para a Caverna Aroe Jari. É uma estrutura que vista por cima me deu a impressão de uma nave do filme Guerra nas Estrelas e olhando por baixo, lembra as pontes e viadutos das grandes cidades. É impressionante as figuras que vemos nas extremidades.

 

Areo Jari – Morada das Almas

Quando os primeiros bandeirantes chegaram no Mato Grosso, em meados de 1718/1719, encontraram com os índios Bororos que com certeza usavam a Caverna Areo Jari que seu significado é “Morada das Almas” para seus rituais. É a maior caverna de arenito do País com 1550 metros formada em rochas sedimentares siliciclásticas (rochas compostas por silicatos resultante da erosão, da precipitação química a partir de oceanos, vales ou rios). Por isso dizem que a Chapada dos Guimarães já foi um grande oceano.

 

Lagoa Azul

Pense numa piscina natural com água cristalina e um espelho que reflete nas paredes um azul maravilhoso e tudo isso ao som das maritacas que fazem seus ninhos nas fendas das rochas.

 

CAVERNA KIOGO BRADO

Quando fazemos a trilha da Caverna Aroe Jari, encontramos à frente a Caverna Kiogo Brado. A trilha foi aberta ao público em abril 2013. A entrada da caverna tem aproximadamente uns de 30 mts de altura e seu interior é formado por um corredor de uns 280 mts. Assim é possível entrar por um lado e sair do outro lado.

Fonte:
Parque Nacional Chapada dos Guimarães
CAVERNAS AROÊ – JARI, LAGO AZUL E KIOGO – BRADO

Cidade de Pedra

O nome do atrativo vem das formações rochosas encontradas no local. Em uma curta caminhada de 300 metros, o visitante chega a mirantes existentes na beira dos paredões da Chapada dos Guimarães, onde podem contemplar uma visão magnífica do desnível de aproximadamente 350 metros.
Lá embaixo, vê-se o contraste entre as veredas e o cerrado, formando na paisagem o mapa do Brasil, além das nascentes dos rios Paciência e Claro.
É comum avistar bandos de araras vermelhas sobrevoando os paredões, e pegadas de anta e onça pelo caminho. Corujas buraqueiras, seriemas e emas frequentam o cerrado do planalto.
O acesso à Cidade de Pedra é feito, a partir da Chapada dos Guimarães, seguindo-se por 10 Km na MT 251 em direção à Cuiabá. O visitante deve, então, ntrar à direita na rodovia MT 020 – que não é asfaltada e leva ao Distrito de Água Fria por aproximadamente 10 Km, até a placa da Fazenda Chafariz.

Fonte: Parque Nacional Chapada dos Guimarães

Curiosidades:

Flores do Cerrado

 

Marmelo

 

Iguana e Borboletas

 

Considerações gerais:

  1. Todas as trilhas são feitas dentro de propriedade particular e todas pagas (R$ 50,00).
  2. Exceto o Véu da Noiva e as Cachoeiras dos Namorados e Cachoeirinha.
  3. Toda trilha na propriedade particular deve ser acompanhada de Guia ou Monitor do local.
  4. Somente na trilha Crista de Galo utilizamos um veículo 4X4, as demais não precisa. Essa trilha pode ser feito por volta de R$ 150,00 utilizando o veículo 4X4 do Guia.
  5. Ficamos hospedados na Pousada Bom Jardim que fica na Praça Dom Wunibaldo, 461, bem no centro e ao lado da Igreja Matriz, com direito a um ótimo café da manhã, estacionamento e wireless. Valor pago foi de R$ 100,00 o casal com o café da manhã em Setembro 2015.
  6. Contato: www.pousadabomjardim.com.br e-mail: [email protected] Tel.: (65) 3301-2668
  7. Tem também Hostel que varia de R$ 40,00 a R$ 75,00 por pessoa a diária em quarto coletivo.
  8. Para jantar gasta-se em torno de R$ 25,00 por pessoa fora bebida e se come bem e com muita simplicidade. Nós fomos no Cantinho da Gula e Maloca, mas existe outros bons com certeza.
  9. Na Chapada dos Guimarães vimos banco Bradesco e Banco do Brasil e também encontramos farmácia, mercado, loja de conveniência e aos sábados pela manhã tem uma feira que começa as 06:00hrs e fica perto da Praça Dom Wunibaldo.
  10. Os guias que nos acompanharam foram:
    Nidelci Oliveira e-mail: [email protected] Tel.: (65) 9295-9268
    Luiz Barsanti, e-mail: [email protected], Tel.: (65) 9218-4443
    Alfredo Amaral, e-mail: [email protected] Tel.: (65) 8116-5035
  11. Utilizamos também o operador Chapada Explorer do Alberto Krebs,site: www.chapadaexplorer.com.br e-mail: [email protected]: (65) 3301-1290 ou (65) 9228-8154
  12. O Mirante da Chapada (CENTRO GEODÉSICO) é uma atração gratuita e deve ser feita no alvorecer e no por do sol.

Nós tivemos a colaboração da Mari Scupinari que conhecemos no SESC Pantanal para concluir esse post.

 

Obrigado Mari!

 

  • Suzinha52

    Ah, que legal !! Achei o “endereço” que queria saber! Hehehe Parabéns ao casal 20 por este blog.

  • Ocimar Ferreira

    Gostei dos comentários. Parabéns pela vitalidade do casal. Logo logo estarei aposentado de verdade e aprenderei mais com vocês dois. Abraços.

  • Douglas Braga

    Meus amigos saudades!!!
    Parabéns pela a iniciativa, que esse link possa ajudar a outras pessoas que desejam ter a experiência mágica de viajar e a transformação que ocorre em nossa alma.
    Até já…

  • Lauríssima

    Este Blog está melhor do que eu esperava. Fotos lindas, comentários diretos, dicas…perfeito!
    Continuem viajando e postando!